Rumi - O Poeta do Coração

14:17 Hele Alv 0 Comments

Rumi foi um poeta sufi persa do século XIII. A tradição sufi é uma tradição mística árabe, a dança devishe era uma maneira de contatar mundos superiores através do extase. Dança-se girando em torno de si e ao redor de um eixo que representa o sol. Cada dervixe girante, assim se chamam os dançantes, se sente como um planeta girando ao redor do sol que é Deus. Rumi era então um místico. Ficou conhecido como o poeta do amor porque seus 
poemas ulrapassam a dimensão analítica e despertam os sentimentos mais sublimes em nós, a embriaguez dos apaixonados!


O mundo além das palavras
Dentro deste mundo há outro mundo
impermeável às palavras.Nele, nem a vida teme a morte,nem a primavera dá lugar ao outono.
até mesmo as rochas e árvores exalam poesia.
Aqui, a coruja transforma-se em pavão,
o lobo, em belo pastor.
basta mudar o que sentes;
E se queres passear por esses lugares,
basta expressar o desejo.
– Já é agora um jardim florido!
Vês aquele bloco de pedra no chão?
– Já se move e dele surge a mina de rubis!
nas águas deste lugar,
que aqui te preparam um fausto banquete.
Aqui, todo o ser gera um anjo;
e quando me veem subindo aos céus
os cadáveres retornam à vida.
mas quem há de ter visto o nascimento do Paraíso?
Viste também as águas dos mares e dos rios,
mas quem há de ter visto nascer
de uma única gota d’água
uma centúria de guerreiros?
esse céu, esse jardim do paraíso?
Tu, que lês este poema, traduze-o.
Diz a todos o que aprendeste 
sobre este lugar.
Conversemos através da alma. 
Revelemos o que é secreto aos olhos e ouvidos.
Sem exibir os dentes, 
sorri comigo, como um botão de rosa. 
Entendamo-nos pelos pensamentos, 
sem língua, sem lábios.
Sem abrir a boca, 
contemo-nos todos os segredos do mundo, 
como faria o intelecto divino.
Fujamos dos incrédulos 
que só são capazes de entender 
se escutam palavras e vêem rostos.
Ninguém fala para si mesmo em voz alta. 
Já que todos somos um, 
falemos desse outro modo.
Como podes dizer à tua mão: "toca",
se todas as mãos são uma? 
Vem, conversemos assim.
Os pés e as mãos conhecem o desejo da alma. 
Fechemos pois a boca e conversemos através da alma. 
Só a alma conhece o destino de tudo, passo a passo.
Vem, se te interessas, posso mostrar-te.


Histórias e lendas surgem dos tetos e paredes,
Para mudar a paisagem,
Fixa o olhar no deserto de espinhos.
Lava tuas mãos e teu rosto
Decerto vistes as árvores crescendo da terra,
Quem haveria de imaginar essa morada,

Vem. 




*imagem: Pinterest





O Giro Sufi





You Might Also Like

0 comentários: